Perguntas mais frequentes

2.09.14

Postado por Sandra

 

Perguntas mais frequentes

1. Vocês já não estavam no Japão? Quando vocês vão?

R. Não, ainda não! Nós fomos em janeiro (2014) mas ficamos apenas um mês! Nossa ida está programada apenas para janeiro do ano que vem (2015). Essa pergunta nos foi feita tantas vezes que dá até a sensação que nos querem lá logo! (he he he)

 

2. É definitivo? Quanto tempo ficarão no Japão?

R. Não, se bem que depende do que chamamos de definitivo! O primeiro termo será de 3 anos. Passado esse tempo, reavaliaremos a possibilidade de estendermos para outros termos de mais tempo. 

 

3. Vão ficar no lugar do Pr. Carlos Seiji Kavano?

R. Não, a ideia é somar ao trabalho já realizado pelo Pr. Carlos Seiji Kavano. Hoje ele cuida das duas igrejas da IMeL Concílio Nikkei que temos no Japão, o que é bem pesado, pois elas estão a 540 km distante uma da outra. Uma, onde ele reside, é na província de Fukui, no lado oeste do Japão, enquanto a outra, que nós ficaremos, é em Chiba, perto de Tóquio ao leste do Japão.

 

4. Onde morarão?

R. Ainda não está definido, mas as opções variam entre Ichihara, Funabashi e Yachiyo. Todas cidades da região metropolitana da província de Chiba. Veja o mapa clicando aqui.

 

5. As meninas estudarão em escola brasileira?

R. Mesmo sabendo das possíveis dificuldades de adaptação e da língua, a princípio queremos colocá-las em escolas japonesas e assim nos aproximar mais da cultura. Acreditamos que essa experiência bilíngue e bicultural será muito importante para elas, mesmo sendo difícil.

 

6. A igreja de Diadema está custeando tudo?

R. Não, a IMeL Diadema é nossa base de envio e tem nos apoiado com uma boa parte do sustento, mas temos outras igrejas e outros irmãos e amigos nos apoiando financeiramente. Somos muitos gratos a todos os que tem nos apoiado e viabilizado esse projeto!

 

7. A Sandra vai continuar trabalhando?

R. Sim, pois a maior parte de seu trabalho como designer pode ser feito em home office e pela internet . E mesmo porque, se não continuasse trabalhando, diz ela que ficaria doida!…

 

8. A igreja de Chiba só tem japoneses?

R. Não, nossa igreja é formada por brasileiros descendentes de japoneses que foram trabalhar no Japão, os chamados dekaseguis. Porém muitos acabaram se fixando no Japão, especialmente os membros da igreja de Chiba e hoje sentem a necessidade de mudança da língua portuguesa para a japonesa e assim começar a atingir mais os japoneses. ロドウフォが日本語を勉強しなければいけません。(Rodolfo vai ter que estudar muito o japonês).

 

9. Vão vender tudo que tem no Brasil?

R. Não, mesmo porque ainda não sabemos se iremos continuar ou não depois dos 3 anos. Deixaremos algumas coisas com parentes e estamos vendendo outras, por isso sites de venda online se tornaram bem visitados por nós. Tem sido um processo interessante de desapego pois vamos percebendo que guardamos muitas coisas inúteis nesses anos todos.

 

10. Viver no Japão é melhor, pois o Brasil está muito ruim por isso vocês se mudarão, não é?

R. Dependendo de quem ganhar as eleições…. brincadeira! Não, não, mil vezes não! Sabemos e reconhecemos os muitos problemas do Brasil, mas também sabemos das coisas boas, sim elas existem! E estamos conscientes dos muitos problemas do Japão. Para ser bem sincero estamos indo por uma convicção clara do chamado de Deus, senão ficaríamos por aqui mesmo.

 

Se você tem mais alguma dúvida, deixe sua pergunta aqui nos comentários que responderemos!

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 4

4 respostas para “Perguntas mais frequentes”

  1. Cintia Tiemi disse:

    Massa! hahaha Eu morei em Yachiyo-shi!!! Perto da bola de gás…hahaha Gambatte família Veronese!

  2. Seiji disse:

    Só uma pequena correção… A distância entre a IMeL Takefu e a IMeL Chiba é de aprox. 540 km

Deixe uma resposta

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus