[Vídeo] Projeto Japão: 1 ano e 2 meses

30.03.16

Postado por Sandra

 

Fizemos esse vídeo para exibir na Imel Diadema, uma atualização do que temos vivido por aqui. O bônus dessa vez são as meninas falando um pouco em japonês.

Agradecemos muito àqueles que tem nos apoiado e orado por nós!

 

vídeo 1 ano e 2 meses

Clique na imagem para assistir

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Limpeza do youchien

23.03.16

Postado por Rodolfo Veronese

 

Um dos aspectos mais interessantes e positivos da cultura japonesa, e de alguma forma surpreendente para nós brasileiros, é a importância do cuidado com o coletivo. De forma geral, as pessoas estão sempre preocupadas em fazer o ambiente onde estão mais limpo, organizado e agradável para os demais.

E nesse sentido tive uma experiência muito agradável no fim do mês passado (fevereiro) onde a maioria dos pais, ou melhor, das mães da escolinha da Nicole tiram a manhã para ajudar a limpar o local. É até bem conhecido que aqui no Japão as próprias crianças e os professores ajudam na limpeza das escolas primárias até o colegial, e que não há funcionários da limpeza como existe no Brasil. O que eu não sabia é que esse belo exemplo começa desde cedo com os pequeninos vendo seus pais e mães limpando sua pequena escolinha. Fiquei impressionado com a lição de cuidado com aquilo que é público.

O trabalho foi bem dividido e organizado entre todos que participaram e envolvia limpar as calhas da rua e internas, recolher folhas secas, limpar os vidros, lavar o chão entre outros. Cansei bastante mas fiquei contente e achei bem divertido. Lembrei das arrumações depois dos Campings e do lava-barracas e também do ministério MAOS do King’s Kids que se propõe a realizar ações como essas em praças e escolas públicas no Brasil!

Fica aí então uma curiosidade do Japão e também um incentivo para que cada um de nós faça a nossa parte em melhorar nossos espaços públicos e valorizar nossas escolas, pois todos somos responsáveis por aquilo que usamos e usufruímos.

 

limpeza youchien

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

5 coisas que mudaram em 1 ano de Japão

16.03.16

Postado por Sandra

 

1. Parei de converter o preço de Ien para o Real

Porque certos valores em Real são assustadores e, no geral, o custo de vida aqui no Japão é mais alto que no Brasil. Então para não deixar de comprar o que é essencial, parei de converter os valores. Por exemplo, se alguma coisa custa 200 ienes, então são ¥ 200 e não R$ 6,30 só para parar de sofrer! Hehehe.

 

2. A segurança

No Brasil, alguns carros trancam as suas portas automaticamente depois de andar alguns metros ou atingir certa velocidade. Aqui quase nunca tranco as portas, só às vezes para segurança das meninas para que elas não caiam do carro ou coisa assim.

As portas de casa também ficam destrancadas sem maiores preocupações.

Outro dia esqueci o meu celular na cestinha da bicicleta (que cabeça a minha!), que fica parada em um lugar coberto próximo à rua. Voltei depois de uns 20 minutos e estava lá! Também já precisei deixar as compras na cestinha da bicicleta para entrar em uma outra loja e quando voltei, estava tudo como havia deixado.

 

3. O frio

Quando viemos pela primeira vez no início de 2014, sofremos bastante com o frio intenso que faz aqui. A temperatura média aqui em Chiba entre dezembro e março (inverno), é mais ou menos uns 5 graus. Tem uns dias mais quentes e outros mais frios. Outro dia até nevou, algo que não é muito comum para esses lados. Claro que temos que sair com um casaco mais grosso, luvas e tal, mas hoje essa situação não incomoda mais tanto.

Quando estamos na rua faz sim muito frio, mas dentro dos lugares, das casas, trens, lojas, mercados, geralmente é bem quentinho (de 15 a 20 graus). No trem, além de ser um ambiente climatizado, os assentos esquentam quando tem alguém sentado.

Também passamos a nos organizar conforme as estações. No inverno, saem os aquecedores e no verão eles trocam de lugar nos armários com os ventiladores, assim como as roupas, blusas e até mesmo os tipos de comida!

 

1ano_oquemudou

 

4. Não respondemos mais ao ˝irasshaimase˝

O irasshaimase (いらっしゃいませ) é como se fosse o bem-vindo que o funcionário da loja faz para recepcionar os clientes. Mas você não vai ouvir só uma vez não! Quase todas as vezes que você vir um funcionário, ele falará irasshaimase para você. Logo que chegamos, como bons brasileiros, respondíamos ao cumprimento pelo menos com um aceno de cabeça. O fato deles falarem isso não implica que estão esperando uma resposta, pois faz parte do seu trabalho e seu trato com os clientes.

 

5. O trânsito

O Rodolfo tem dirigido bem mais calmamente por aqui, apesar de uma vez ou outra ter ligado o seu modo ˝paulista˝. Já falamos das 5 curiosidades do trânsito neste post aqui, e eles dirigem de forma paciente e mais devagar que em São Paulo. Acho que quando voltarmos vamos ter que nos readaptar, com certeza!

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

Comemoração de 5 anos da Nicole – em japonês

9.03.16

Postado por Sandra

 

Já tínhamos feito uma festinha da Nicole com o pessoal da Imel Chiba, também fomos no kaitensushi (restaurante de sushi rodízio que tem aquela esteirinha ao lado da mesa) no dia do aniversário a pedido dela, mas a comemoração não poderia parar por aí! Ela quis chamar os amiguinhos do youchien (escola infantil) para vir em casa. O que pode parecer normal para nós no Brasil aqui se tornou um bom desafio, pois como ela é a única estrangeira na escola, a festinha seria toda na língua japonesa.

Tanto para ela quanto para nós seria uma experiência e tanto. De forma geral os japoneses não têm muito o costume de ir uns na casa dos outros, por isso estávamos um pouco apreensivos pois se chamarmos e não quiserem vir, como lidaríamos com a frustração da Nini? Além da nossa limitação do idioma, é claro. Eles também não fazem festinha de crianças, a comemoração de aniversário fica restrito somente aos familiares, tanto que os bolos à venda são bem pequenos.

Como nossa casa é pequena, não pudemos chamar muitos amigos e limitamos a 5 amiguinhos apenas, com as suas mães. Fizemos um convitinho e saímos convidando. Para nossa surpresa, eles ficaram muito contentes com o convite e muitas mães ficaram até mais empolgadas do que as próprias crianças! Perguntavam praticamente todos os dias como seria, quem tínhamos convidado, realmente uma imensa novidade para todos e que gerou ansiedade e expectativa.

 

 

nini festa 5 anos

No Brasil, sempre contava com a ajuda das nossas mães na preparação de doces, salgados, bolo e tudo o mais, mas aqui tive que fazer tudo sozinha e resolvi fazer um cardápio bem simples e brasileiro, com pastel, pão de queijo, gelatina e brigadeiro. Arrisquei a fazer um bolo de chocolate e ficou bem gostoso, apesar de ter ficado meio torto… rs!

Os amiguinhos e as mães vieram após a aula que termina à tarde, e já foram chegando animados, cheios de presentes e a Nini não poderia ter ficado mais feliz. No começo ficaram um pouco sem jeito, mas depois todos se divertiram, experimentaram de tudo e gostaram! Ficamos conversando, mesmo com nosso japonês ainda falho, brincando com as crianças e por fim tivemos uma tarde muito divertida e gostosa.

Ficamos muito felizes por ter conseguido realizar essa festinha, pois vimos que já temos conseguido nos comunicar e criar laços com os japoneses. Já havíamos feito outros eventos mas sempre contávamos com a presença de algum amigo nosso que fazia as traduções. Dessa vez conseguimos sozinhos e isso se tornou um bom marco em nosso trabalho e adaptação aqui.

Esperamos mais encontros como esse!

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

Fevereiro em 5 fotos

2.03.16

Postado por Sandra

 

fevereiro 5 fotos

 

Um resumo do mês de fevereiro através de fotos.

1. Encontro com JP e Alessandra – O Rodolfo já conhecida o JP (João Pedro), mas a Sandra ainda não. Marcamos um dia para ele e a Alessandra virem em casa jantar e foram momentos bem gostosos! O JP é coreógrafo e professor de hip-hop e atualmente dá aulas em Tóquio.

2. Nevou! – Onde vivemos, Ichihara, não é costume nevar. Nevou bem pouquinho e depois de algumas horas já tinha derretido tudo, mas mesmo assim resolvemos registrar. Vale lembrar que uns dias antes tínhamos trocado o pneu de neve para o pneu comum, a famosa ˝Lei de Murphy˝!

3. Pr. Koki e Mari – O pr. Koki e Mari serviram a Igreja Metodista Livre no Paraguai durante 10 anos. Durante o ano de 2015, eles fizeram muitos planos e participaram na nossa igreja em Chiba. Mas agora, Deus os chamou para abrir um novo trabalho em Fukushima, e nesse dia foi a despedida. Deus abençoe a vida deles grandemente e frutifique esse novo campo missionário.

4. 5 anos da Nicole – Nossa pequena sapeca Nicole fez 5 anos. Ela está muito contente que não é mais uma ˝criança pequena˝ e tem criado mais responsabilidade na sua rotina. As crianças têm crescido bastante, realmente essa fase da infância passa rapidamente e muita vezes nem nos damos conta.

5. Pré-campanha King’s Kids – Aconteceu no último sábado, dia 27/02. Foi um encontro regional, e juntamos 3 igrejas: a Igreja Holiness de Hadano, a Igreja Comunidade Sal da Terra de Kanagawa e a Igreja Metodista Livre de Chiba. Foi um dia muito produtivo, com coreografias intermediária e avançada e workshop de música.

 
Veja o post de janeiro/16:

– Janeiro em 5 fotos

 
 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus