Perrengues da vida

16.11.17

Postado por Rodolfo Veronese

 

Há exatos 2 anos atrás, escrevemos um post (link) falando sobre alguns perrengues que passamos aqui no Japão, especialmente por conta do nosso baixo entendimento da língua japonesa. E agora, depois desse tempo, será que continua a mesma coisa?

Obviamente que não, hoje entendemos bem melhor, tanto o japonês como algumas nuances culturais nipônicas. A não ser que seja algum assunto muito burocrático ou médico, normalmente já conseguimos nos virar. É bem nítido que nosso entendimento melhorou muito, mesmo que ainda não seja 100%.  A dificuldade maior ainda é conseguir se expressar e explicar corretamente o que queremos.

Antes pequenas tarefas como fazer um pedido em um restaurante, ligar avisando a pessoa da entrega que já estávamos em casa e, principalmente, cartas e assunto relacionados à escola das meninas eram bem estressantes e cansativas, no entanto agora se tornaram mais tranquilas e corriqueiras.

perrengues da vida

Uma das nossas maiores vitórias foi ter conseguido ir vacinar as meninas do Influenza sem ninguém traduzindo para nós. Deu um friozinho na espinha, contudo conseguimos e ficamos bem contentes por isso.

Isso não quer dizer que não temos mais problemas e dificuldades. Um dia desses, na semana passada, não entendemos o recado da professora na agenda e não mandamos o obentô para a Nicole, até que ela nos ligou perguntando sobre, e a Sandra foi fazer algo correndo para a nossa pequena ter algo para comer no almoço!

Cortar o cabelo ainda é um desafio para o Rodolfo, apesar de ter melhorado muito depois de quase ficar careca por um erro de comunicação, outro dia apareceu com um corte “diferente”, pois o barbeiro de sempre não estava e o novo não entendeu exatamente o que ele queria.

O mais engraçado é que às vezes temos perguntado para as meninas o significado ou como dizer determinada frase e, claro, também somos corrigidos por elas com certa frequência. A boa notícia é que pelo menos alguém na nossa casa entende bem as duas línguas e não somos nós dois, os adultos!

Nossa vida aqui continua não sendo só sakuras como dizemos antes, mas com certeza as flores estão ficando mais frequentes, mais coloridas e mais bonitas.

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Deixe uma resposta

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus