5 curiosidades sobre a Hanbaiki

14.02.18

Postado por Sandra

 

As hanbaikis são máquinas automáticas que vendem muitas coisas, desde comidas, frutas, sorvetes, mas o mais comum que vemos em todos os lugares é o de bebidas. São as jidohanbaiki (自動販売機) ou apenas hanbaiki.

hanbaiki

 

Abaixo listaremos 5 curiosidades dessas máquinas tão práticas que realmente facilitam nosso dia a dia:

1. A hanbaiki vende bebidas como suco, refrigerante, água, água saborizada, chá, café. Durante todo o ano há bebidas geladas (etiqueta azul) mas também vende bebidas quentes como chás e cafés (etiqueta vermelha), e no inverno aumenta a variedade. Algumas máquinas têm até uma sopinha de milho!

2. Tem literalmente uma em cada esquina. Perto das casas, lojas, supermercados, nas plataformas das estações de trem, em frente e dentro dos shoppings, são mais de 5 milhões dessas máquinas em todo o Japão. Algumas porém podem ser achadas em lugares inusitados como dentro dos trens-bala (shinkansen), no monte Fuji e em lugares quase desertos e com pouquíssimo movimento. O bom é que você dificilmente passará sede por aqui.

3. O preço médio de cada bebida varia entre 100-150 ienes (R$ 3,00 a R$ 4,50, aproximadamente).

4. Alguns estudos indicam que 3 hanbaikis consomem por ano a mesma quantidade de energia elétrica de uma família no Japão. A soma de todas essas máquinas (mais de 5 milhões) equivalem à energia gerada por uma usina nuclear. Ou seja, sem as hanbaikis, o Japão poderia desligar permanentemente uma de suas usinas.

5. Como dissermos anteriormente, apesar da maioria venderem apenas bebidas é possível achar hanbaikis de salgadinhos, cigarros e sorvetes mas também de baterias, guarda-chuvas e até mesmo lingerie! Coisas de Japão.

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Estudo do inglês antes de vir para o Japão

8.02.18

Postado por Sandra

 

estudo inglês

Uma pergunta um tanto curiosa: ˝Por que eu, Sandra, estudei o inglês e não o japonês no Brasil?˝, já que o Rodolfo estudou por três anos a língua japonesa e se preparou antes de virmos?

Eu sempre gostei do inglês e, como não tive a oportunidade de estudar quando criança, fui concretizar esse projeto já na vida adulta. Eu fazia o curso na própria empresa que eu trabalhava, durante a hora do almoço. Era um pouco corrido, mas me sentia feliz por estar cada dia mais perto de realizar esse sonho. Ao todo, foram mais ou menos 7 anos de estudo, muitos ˝listenings˝, ˝homeworks˝, algumas provas e apresentações.

Quando estava no meio do período de estudo do inglês, eu tentei estudar o japonês simultaneamente com um amigo nosso (o Teo, vulgo Rafael) e adivinhem o que aconteceu? Na minha cabeça só vinham as respostas em inglês, era muito difícil virar a chave do idioma, ainda mais que estudava os dois no mesmo dia. Pura ilusão dar certo dessa maneira… rs!

Como não conseguia me dedicar inteiramente em nenhuma língua, pensei e, depois de um tempo, resolvi focar só no inglês, acreditando que seria muito importante e abriria portas para a minha profissão (design gráfico) no futuro. E acredito que essa tática deu certo! Tem-se aberto grandes oportunidades de negócios com clientes de fora do Brasil, principalmente os EUA. Só o fato de eu poder me comunicar com qualquer pessoa por e-mail, Skype ou até pessoalmente em inglês me dá uma tranquilidade grande de poder negociar e trabalhar.

No último mês de janeiro, completamos 3 anos que estamos aqui no Japão. E nesses anos, estudo quase que diariamente a língua japonesa, os kanjis, a gramática e tudo o mais que implica o aprendizado de um idioma. Vou uma vez por semana na aula da prefeitura e tenho contato com os professores e outros estrangeiros no mesmo nível de japonês que o meu. Como eu gosto de estudar (o Rodolfo me acha um pouco estranha por causa disso), tem sido um tempo muito proveitoso e prazeiroso, e é muito legal quando já reconheço alguns kanjis nas sinalizações e nos textos. Atualmente o meu entendimento é mais ou menos de 60 a 70%, e a última barreira que tenho que vencer ainda é falar melhor o japonês. Mas me lembro que no inglês foi o mesmo processo, entendia bastante, e falar tranquilamente foi a última etapa do aprendizado.

Em todo o processo do aprendizado das línguas (inglesa e japonesa), vejo o quanto Deus tem sido bondoso conosco e direcionado nossos planos. O mais interessante é que Ele utiliza um desejo/sonho nosso e transforma isso em algo muito maior, para cumprimento dos Seus propósitos.

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Uma visita especial

25.01.18

Postado por Sandra

 

Logo no começo de janeiro, recebemos uma visita muito especial para nós. Pr. Eric Spangler e sua esposa Virginia. Ele é atualmente o diretor de missões da Ásia pela missão mundial da Metodista Livre e visita os campos e missionários constantemente. Eles são americanos e moram nos Estados Unidos, mas passam bastante tempo na Ásia.

Porém nossa amizade vem de muito anos antes. Nos conhecemos em um acampamento sobre missões em 2002 realizado em Cuiabá, o BootCamp, e que tinha participantes do Concílio Nikkei, Brasileiro, e também americanos, mexicanos, argentinos, uruguaios e muitos outros e tinha como objetivo promover missões entre os metodistas livres da América do Sul. Foram dias muito desafiadores e, em meio a todas as coisas boas, surgiu uma amizade muito legal entre nós e o Pr. Eric, especialmente porque descobrimos que ele também gostava muito de Star Wars como o Rodolfo.

Depois nos encontramos algumas vezes no Brasil em congressos missionários que eram realizados pela IMeL Sorocaba. De lá para cá sempre mantivemos algum tipo de contato.

Vimos que ele havia se tornado diretor de missões da Ásia e que vinha sempre para esses lados do mundo e nos perguntávamos se algum dia encontraríamos com ele. Em 2015, ele e sua esposa vieram ao Japão para visitar um casal de missionários que trabalha com o concílio japonês e tivemos a oportunidade de encontrá-los em Tóquio e matar a saudade, colocando o papo em dia. Foi então que ele descobriu o tipo de trabalho da Sandra e começou a solicitar alguns trabalhos de design para ela relacionados aos trabalhos de divulgação dos campos missionários por aqui. E desde então temos nos falado muito mais e aprofundado nossa amizade.

Agora em janeiro, ele veio novamente e dessa vez ficou mais tempo conosco. Foi um tempo muito bom de orar, conversar e conhecer mais daquilo que Deus tem feito aqui na Ásia através da Igreja Metodista Livre. Ficamos profundamente agradecidos e esperamos ansiosamente por mais oportunidades como essas.

Eric and Virginia, our friends! Thank you so much for your support, friendship and love for us. May the force be with us always!

 

visita especial

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

3 anos de Japão

17.01.18

Postado por Sandra

 

Há três anos estávamos chegando no Japão com muitas incertezas, mas cheios de vontade e confiança em Deus. Esse primeiro período seria focado na nossa adaptação, especialmente das meninas. E alguns dias antes de virmos, estávamos correndo atrás dos nossos vistos que saíram em cima da hora, proporcionando uma verdadeira aventura. Veja aqui.

Três anos se passaram, nossas dúvidas e incertezas se foram e agora mais do que nunca entendemos que a vontade de Deus é que continuemos nosso trabalho aqui. Ainda temos muito para aprender, tanto da língua quanto da cultura japonesa, apesar disso já nos viramos bem, sem falar das meninas que estão cada dia mais “japonesinhas”. Porém muita coisa mudou e vai mudar para os próximos anos, novas oportunidades têm se aberto diante de nós e estamos animados com o futuro.

Outras coisas continuam igual. Renovar nosso visto não foi exatamente uma tarefa fácil, pois mudamos o status de trabalho religioso do Rodolfo para visto de descendente pela Sandra. E mais uma vez nosso visto saiu 2 dias apenas antes de vencer o anterior. Bem menos estressante dessa vez, mas ainda assim com aquela emoçãozinha de “será que vai dar certo?”.  Claro que isso não seria possível sem a ajuda dos nossos amigos, seja com traduções, documentos e orações por nós. E nisso vemos que algo que não muda e nunca mudará é o cuidado de Deus em nossa vida.

Muito obrigado por nos acompanhar durante esses três anos, nos apoiando, cuidando e orando por nós. E convidamos a continuar conosco pelos próximos três pois tem coisa nova vindo aí!

 

3 anos Japão

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Dezembro em 5 fotos

3.01.18

Postado por Sandra

 

5 fotos dezembro 2017

Acompanhe um pouco do que aconteceu no mês de dezembro através de 5 fotos!

1. Festival da Nicole – A Nicole participou de um teatro em um festival que participaram diversas escolas aqui de Ichihara. Foi um desafio e tanto, pois ela se apresentou como gato e precisava falar uma frase no contexto da história. Para nossa surpresa, fez tudo direitinho e se divertiu muito nesse dia.

2. Apresentação do Massa como diácono – Nosso irmão Massayuki Yamamoto concluiu seu bacharel de teologia com muito esforço e dedicação e foi apresentado como diácono da IMeL Chiba, iniciando assim sua caminhada para o ministério. Vemos nele claramente o coração pastoral e liderança para tal. Ficamos muito contentes de ver o crescimento dele e também da nossa pequena igreja.

3. Almoço com as amigas do youchien – Fizemos algumas amizades muito boas na época do youchien da Nicole, e a culinária brasileira tem sido uma ˝ponte˝ para convidar nossas amigas para vir em casa almoçar. Foi no horário da escola (basicamente as crianças têm o mesmo horário de aula), e o cardápio foi vatapá e casquinha de siri e de sobremesa foi banana caramelizada com sorvete. Conversamos muito e comemos bastante!

4. Confraternização da aula de japonês – A Sandra faz aula na prefeitura desde que nos mudamos em 2015, e a última aula do ano é uma festa, com danças, cantos, apresentações, amigo secreto, bingo, além de comida, é claro. Esse ano a Sandra e a amiga indiana foram as ˝apresentadoras˝ da festa e, apesar da dificuldade de se falar tudo em japonês, foi uma experiência muito legal!

5. Passeio – Encontramos mais uma vez com a Beatriz (da imel SJC) e sua amiga Pamella. Passeamos a tarde inteira no AEON de Makuhari, um shopping center que não é grande, é gi-gan-te. Foi um tempo gostoso com elas e, no dia seguinte, elas participaram conosco no nosso culto de Natal.

 

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus