Fatos engraçados que aconteceram na nossa viagem em janeiro/14

23.09.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

Estar em outro país sempre proporciona inúmeras situações engraçadas. Agora é motivo de risos, mas na hora muitas vezes a sensação é desesperadora. Essa chance aumenta bastante com duas crianças e em um lugar que não entendemos a língua.

Estávamos visitando Odaiba em Tokyo, o Rodolfo ficou sozinho com as crianças no Legoland e a Sandra foi passear no gigantesco shopping. Já lá dentro, Rodolfo perguntou várias vezes se a Nicole queria ir ao banheiro, a resposta sempre negativa. Segundos após perguntar pela última vez, o xixi vaza em pleno Legoland. Tudo bem que é um lugar cheio de crianças e com certeza isso não era a primeira vez que acontecia mas, no momento da tensão, como explicar para o funcionário em japonês? A sorte é que junto estava o Thiago, filho dos nossos amigos de Chiba Ruth e Edson, que ajudou na tradução! Tenso, muito tenso!

Estávamos em um restaurante de Lamen em Takefu. Na mesa eram 8 pessoas e a Sandra era a única 100% nikkei, com cara de japa, mas era também a única que não entendia o que a garçonete estava falando.

Fatos engraçados

A Sandra estava em um onsen, aqueles banhos públicos com ofurôs (piscinas de água quente), onde todos estão sem roupa. Até que a Nicole simplesmente sai correndo toda feliz de em direção à saída e, por providência divina, confunde a porta de saída com a do banheiro. Se não, teríamos uma situação no mínimo constrangedora de uma mãe correndo atrás de uma menininha doida… nuas fora do onsen!

A Vitória resolve se esconder em um condomínio na hora de ir embora (os prédios do Japão são em locais abertos sem portões, diferente do Brasil). Depois de 5-10 minutos de gritos e pavor da Sandra – imaginem o que é “perder” o filho em um país estrangeiro – a pequena reaparece com a maior “cara lavada” como se nada tivesse acontecido! Estava só brincando de se esconder!

Compramos um salgadinho na loja de conveniência em formato de macarrão que vinha em um copinho, a Nicole não teve dúvidas e soltou:  “Pai, me dá mais um pouco de suco de macarrão?”.

Os trens no Japão são muito pontuais (já falamos desse assunto aqui) e em uma mesma plataforma passa mais de uma linha, logo o trem seguinte não necessariamente tem o mesmo trajeto daquele que já passou.
Sabendo disso, programávamos para estar no trem com certa antecedência. E, por mais de uma vez, nós já sentados e acomodados dentro do trem, faltando pouquíssimos minutos para partir, a Nicole solta: “Quero fazer xixi!” Parecia que era de propósito o “timing” da nossa doidinha!

Hyakuen são lojas do Japão semelhantes às de 1,99 aqui do Brasil com a diferença de que os produtos são bons, bonitos, divertidos e práticos. É impossível ir ao Japão e não gastar algum tempo (e dinheiro) lá. Mas não tanto quanto a Sandra: ela tinha que passar em TO-DOS os corredores para ver as coisas fofas e legais.

Oyalulilalai! Sabe o que significa? Idioma em havaiano? Indonésio? Coreano talvez? Não, é a versão da Nicole do “oyasuminasai” (boa noite quando vai dormir, em japonês).
Estávamos na casa da Ruth e Edson e falamos: Nicole, fala oyasuminasai pros tios! Ela solta esse “Oyalulilalai” com a maior cara de sapeca do mundo. Rimos muito!

Essas são só algumas situações e, com certeza, passaremos ainda por muitas gafes quando retornarmos ao Japão.

Obrigado por estar acompanhando nosso blog, é muito gostoso e confortante receber o feedback de vocês.
E não se sinta envergonhado, comente aqui no blog ou no Facebook. Conte algo que você também passou de engraçado em alguma viagem!

Deus os abençoe e “oyalulilalai”!

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus