Infância

18.11.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

O ano era 1998, eu era o coordenador do acampamento de jovens da IMeL Pinheiros e havia voltado para trabalhar pois estava estagiando em meu último ano de faculdade. O preletor era meu amigo Luca que havia me emprestado uma fita cassete (que coisa antiga!) com algumas de suas músicas que eu ouvia no caminho de volta ao acampamento na tensa estrada para Embura. Quando uma certa música me chamou a atenção, senti algo esquisito dizendo: “Preste atenção!” Voltei a fita e ouvi de novo. A letra da música “Infância”, dos Escravos de Cristo (veja a letra neste link) era a minha história. Mudei-me do Rio de Janeiro para São Paulo no meio da adolescência e foi algo bem doloroso, pois deixei meus amigos e a minha infância para trás. Apesar de não ser cristão ainda, tinha uma percepção grande que tudo aquilo era por conta de Deus e confesso que me revoltei com Ele. Mas foi por causa dessa mudança que conheci um japonês chamado Carlos Nomoto que me convidou para ir à igreja e assim conhecer a Cristo. Após isso, conheci também a Sandra. Aquela música batia com a minha história e naquela noite Deus disse que mudaria minha vida de novo como tinha feito há alguns anos.

Chegando ao acampamento, a pregação do Luca falava sobre um livro com a história de um missionário. Aquilo mexeu demais comigo e naquela noite decidi que queria uma vida como aquela, sem saber que Deus falava o mesmo para a Sandra, minha namorada na época (falamos desse livro aqui).

Recentemente, ao arrumar a mudança, achei o CD com essa música e fiquei ouvindo no carro. À noite, na hora de dormir, a Vitória pediu que eu cantasse a música da “doce mulher”. Comecei a cantar e quando chegou na parte onde o menino perde a casa, a Vitória e a Nicole começaram a chorar. Perguntei o motivo do choro. Vitória, sempre mais sensível, disse que era porque a música é muito triste.
– Mas eu ainda não terminei de cantar – retruquei. E você, Nicole, por que está chorando?
– Porque eu não quero me mudar, pai. Não quero ficar longe das pessoas que eu amo: o Di, a Bá, a Vovó, a Tibi (cachorrinha da minha sogra)! (Di de ditchan, avô em japonês e Bá de batcham, avó)
Uau, aquilo partiu meu coração, até porque subestimamos o quanto a Nicole estava entendendo daquilo tudo. Orei a Deus para me dar sabedoria nesse momento. Então terminei a música e expliquei que tinha sido bom o menino se mudar. Aproveitei para falar da minha própria história. Depois elas oraram pedindo para Deus cuidar de quem fica aqui e do nosso tempo lá no Japão.

No dia seguinte, estava contando para a Sandra isso e percebemos que a Nicole estava prestando atenção e perguntamos de forma despretensiosa:
– Por que a gente vai mudar para o Japão, Nini?
E a minha pequena mais uma vez nos surpreendeu dizendo:
– Porque nós amamos Jesus!
Foi então que percebi que aquela música não fazia sentido só para mim mas era também a história das minhas filhas e que Deus tem um plano para elas lá também.

 

Infância - culto de envio

15 anos se passaram desde aquela noite do acampamento, e domingo passado (16/11/14) foi a “cereja do bolo” com o culto de nosso envio. Receber tanto carinho dos nossos irmãos e amigos da IMeL Diadema com quem estamos caminhando há 10 anos foi muito emocionante. Anos de crescimento, lutas, dúvidas, certezas, amadurecimento, broncas e muita alegria em servir a Deus juntos.
Não poderia ter sido melhor. Só temos palavras de agradecimento por todo o carinho e apoio que temos recebido. Ser enviados por essa igreja é uma honra! Obrigado por cada abraço e oração.
Foi muito confortante saber que nossas famílias também estavam presentes, pois sabemos que essa situação tem sido difícil para eles também.
A mensagem não poderia ter sido melhor, o próprio Carlos Nomoto nos desafiou a sermos pessoas ordinárias sendo usadas de maneira extraordinária por Deus. Obrigado por tudo, meu brother!

Tudo que tem acontecido tem sido um experimentar constante de que o melhor lugar para se estar é no centro da vontade de Deus.

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

Visita às igrejas

29.10.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

Temos realizado muitas visitas e gostaríamos no post de hoje de passar um breve reporte para vocês.

Continuamos as visitas a diversas Igrejas Metodista Livre e agradecemos a cada uma delas pela oportunidade que nos deram de divulgar o projeto e pelo apoio e orações. Desde agosto até agora estivemos nas igrejas de Santana, Campinas, Mogi, Jd. Planalto e Sorocaba. Agora nosso tempo de visitas acabou e nossa agenda está sendo ocupada pelos preparativos finais da mudança, afinal falta apenas um pouco mais de dois meses.

 

IMeL

 

Essa semana o Pr. Carlos Seiji deu entrada nos documentos do nosso visto lá no Japão. Tem sido um ponto de atenção, pois o prazo para que o visto saia pode ser demorado. Pedimos orações por isso. Apesar deste fator, estamos tranquilos.

Fora isso começamos os processos de vender alguns bens, encaixotar livros e coisas, escolher o que vai e o que não vai. Essa fase do “desapego” é mais difícil do que imaginávamos!

Temos procurado conversar bastante com as meninas sobre a mudança e todo o plano para que possam ir se adaptando e se preparando emocionalmente.

Em alguns momentos bate aquela ansiedade e uma pontinha de insegurança mas o apoio de todos e, claro, a presença de Deus tem nos dado forças para continuar. Então esse sentimento se transforma em empolgação e expectativa.

Mais um vez obrigado a todos que tem nos acompanhado e apoiado. É muito bom receber os retornos de vocês sobre o projeto. Deus os abençoe!

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Projeto Japão – detalhes

30.09.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

A Igreja Metodista Livre, da qual fazemos parte, teve sua origem no Brasil através dos imigrantes japoneses – diferentemente da maioria das igrejas protestantes que vieram da Europa e Estados Unidos. Por isso, a IMeL sempre teve em seu quadro de membros muitos descendentes nipônicos. Quando teve início o movimento dekassegui nos anos 80 e 90, naturalmente muitos descendentes foram para o Japão atrás da oportunidade de juntar algum dinheiro. Em um caminho inverso, a igreja viu também a oportunidade de enviar missionários para atuar entre os brasileiros no Japão.

 

Projeto Japão

Depois de muitas mudanças, idas e vindas, crises econômicas entre outras situações, hoje contamos com 2 igrejas no Japão, distante mais de 600 km uma da outra e com apenas um pastor. Diante dessa realidade, a igreja nos convidou para servirmos como missionários lá. Como era um desejo antigo nosso, aceitamos.

Nosso projeto é atuar na Igreja Metodista Livre em Chiba pelos próximos 3 anos, iniciando em janeiro de 2015. Os primeiros anos serão focados mais na nossa adaptação à cultura e língua, o que é comum à maioria dos missionários. Paralelo à isso, daremos o suporte aos membros da igreja.

Um dos desejos e planos da igreja é começar um movimento de mudança da língua portuguesa para a língua japonesa, tornando-se mais relevante não apenas para os próprios japoneses, mas também para os filhos de brasileiros que nasceram lá, que se identificam mais com o Japão do que com o Brasil.

A IMeL Diadema é a nossa base, ou seja, são responsáveis e cuidam de nós e será o nosso ponto de contato oficial aqui no Brasil. Também existem outras pessoas e igrejas nos apoiando em oração e somos muito gratos a todos que têm feito parte desse projeto conosco. Nosso sustento financeiro também vem das igrejas e pessoas. Confiamos que Deus nos dará tudo que for necessário e temos convidado as pessoas a fazerem parte dessa missão.

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

Igreja Metodista Livre de Embura

12.08.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

Neste último domingo estivemos na IMeL Embura, que fica no extremo sul do município de São Paulo, depois de Parelheiros. Um lugar e uma igreja que tenho grande carinho. No terreno na IMeL Embura fica o acampamento da nossa denominação, o ACA Luz e Vida, que por décadas foi o lugar de retiros, DEDs (Acampamento Dente de Leite), acampamentos, EBFs (Escola Bíblica de Férias) e outros eventos.

embura - do fundo do baú
Além de tantas boas lembranças, foi nesse lugar que aconteceu um retiro de adolescentes da IMeL Pinheiros em 1991 que tive minha experiência de encontro com Cristo.
Depois disso foram muitos acampamentos, muitas noites de alegria, outras de choro, bagunças, sustos, serenatas na janela das meninas, brincadeiras na lama, futebol no campinho lá de trás e um medo danado daquela casa que ficava entre o refeitório e o templo, que foi derrubada e virou quadra.  Ufa!

Embura - divulgação
Sem dúvida, um lugar onde cresci e aprendi muito. E, no início do meu pastorado em Diadema, dávamos apoio pregando uma vez por mês lá, sempre com aqueles almoços maravilhosos depois do culto. Foi muito bom poder rever os irmãos e ver uma igreja viva que cresce se reunindo ali.
Agradecemos o convite e o tempo que tivemos juntos!

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

Igreja Metodista Livre de Marília

29.07.14

Postado por Rodolfo Veronese

 

Neste ano de 2014, temos visitados algumas igrejas do concílio (Igreja Metodista Livre – concílio Nikkei) para falar do projeto e convidar as pessoas a participar conosco. Sem esse apoio e oração, não teríamos nem como arriscarmos ir.

Esse fim de semana (26 e 27/07) estivemos na IMeL Marília a convite do Pr. Augusto e foi um tempo muito bom, onde pudemos fazer novos amigos e rever antigos.

 

Culto dos jovens

Culto dos jovens

Culto com tradução

Culto com tradução

Escola dominical

Escola dominical

 

Revemos velhos amigos!

Revemos velhos amigos!

Nossos mais sinceros agradecimentos a todos que nos receberam tão bem e com tanto carinho. Especialmente a família Sasazaki: Rogério, Cris, Maria Fernanda e Ana Paula que nos hospedaram de forma tão carinhosa. Ainda bem que a casa resistiu aos ataques da Ninizilla!

 

Muito obrigado pela hospedagem!

Família Sasazaki: nosso agradecimento por todo o carinho!

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus