Livro: Por esta cruz te matarei – Bruce Olson

26.08.14

Postado por Sandra

 

Já citamos esse livro no tumblr “Kazoku Ikuyo” que fizemos para relatar um pouco da nossa viagem em janeiro/14, aqui. Mas o objetivo desse post é descrever mais detalhadamente sobre o nosso chamado e um resumo maior do livro.

Foi num retiro de adolescentes da IMeL Pinheiros (em 1998), em Embura (já falamos dessa igreja aqui), que esse livro foi “eternizado” em nossas vidas. O nosso amigo-brother Luca foi o preletor, o tema era missões, e qual livro que ele utiliza em todas as pregações? Esse mesmo!

Éramos bem novinhos, ainda namorávamos, 20 e poucos anos na bagagem (faz um tempão!) e o nosso chamado missionário ocorreu justamente nesse retiro. Deus falou para cada um separadamente e, quando fomos contar ao outro, Ele havia falado a mesma coisa para nós dois. Mas é claro que a história não termina por aí, foram muitos anos se preparando para o dia que seríamos enviados: estudamos, casamos, amadurecemos, adotamos nossas duas pitocas, ouvimos muito a Deus. Ou seja, não foi de um dia para outro que resolvemos decidir ir para o Japão.

Se você tem um chamado específico de Deus, nosso conselho é: tenha paciência. Ore e espere pelo momento certo. Ele confirmará quando for a hora certa!

Livro Por Esta Cruz Te Matarei

Segue abaixo uma resenha desse livro. Quem ainda não leu, recomendamos a leitura!

“Bruce Olson é considerado um dos maiores missionários do século XX.

Aos dezenove anos, parte para Venezuela atendendo, assim, seu chamado missionário. Consegue chegar à tribo dos motilones, mas antes passara pela capital Caracas.

Sua paixão pelos índios fez com que ele sempre retomasse seu projeto de conhecê-los. Foi com um representante de uma petrolífera que conseguiu ir à tão sonhada floresta num avião da empresa e deixado lá sozinho. Pois ainda em Caracas soubera de um surto de sarampo que dizimou muitos índios e queria ajudar levando-lhes medicamentos.

Para sua surpresa chega a uma tribo que ele não esperava – os iucos. Mesmo assim Olson trabalha durante alguns meses nessa tribo até que algum índio o leve aos motilones.

Os motilones eram conhecidos por seu cruel tratamento contra os ‘homens brancos’, pois haviam matado alguns trabalhadores das empresas petrolíferas instaladas na região, e também pela capacidade de derrotar outras tribos indígenas em guerras. Por isso, os iucos tinham medo dos motilones e foi uma tarefa difícil convencê-los a levarem-no até eles. Depois de prometer alguns presentes ao grupo, Olson parte com os índios iucos ao destino desejado.

O grupo de índios percebendo a presença da tribo rival, foge e deixa Olson sozinho na mata que é atingido na perna por um flecha certeira. Levado à tribo, fica preso numa espécie de jaula. Por causa do ferimento, durante semanas agoniza de dor e febre até que resolve fugir da tribo.

Quando Olson foge da tribo é encontrado por um grupo de madeireiros que leva-o até Talamaque e depois a Bogotá. Na capital, recebe tratamento e volta para a tribo levando os medicamentos necessários para tratar à doença dos indígenas. Olson viveu muitos anos com os motilones e os ajudou a desenvolver uma agricultura sustentável e a melhorar sua saúde construindo postos de atendimento especializado. Ele desenvolveu uma união fraternal com o índio Cobaydra/Bobarishora, chamando carinhosamente de Bobby. Como os índios não conseguiam pronunciar o nome Bruce Olson chamaram-no de ‘Bruchko’.

Olson passou cinco anos entre os motilones sem falar uma palavra sobre Deus e Jesus Cristo. Até que numa oportunidade quando os índios estavam pranteando a morte de um parente começou a pregar a mensagem de Jesus Cristo encarnado que veio salvar todos os índios. Utilizou uma antiga lenda indígena para explicar como Jesus tornou-se homem e anunciou sua palavra com amor e, por fim, morreu e ressuscitou.

Por esta cruz te matarei é uma história comovente e edificante. Mostra as dificuldades das missões entre os indígenas, mas também a provisão de Deus em todos os aspectos.”

Veja a resenha completa neste link.

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus