Terremotos em Kumamoto

20.04.16

Postado por Rodolfo Veronese

 

Na última semana, os arredores e a cidade de Kumamoto veem sofrendo constantes tremores de terra, sendo que o mais forte chegou a 7,4 na escala Richter. Já contabilizam 41 mortos e milhares de feridos, além dos muitos prédios destruídos e do isolamento da cidade, pois as estradas e linhas de trem também foram danificadas. Estima-se que mais de 200 mil pessoas foram evacuadas e estão em abrigos públicos porque ainda é perigoso retornar às casas. As chamadas réplicas, ou tremores secundários, ainda continuam 5 dias após o início dos tremores, o que deixa a situação ainda mais perigosa uma vez que edifícios que estavam aparentemente estáveis podem vir a desmoronar.

A cidade de Kumamoto fica na ilha de Kyushu, bem ao sul do Japão, aproximadamente a 1.200 quilômetros de distância de onde moramos, por isso não chegamos a sentir nenhum tipo de tremor nesse dias, além dos habituais terremotos mais fracos. No entanto temos acompanhado com muita preocupação e oração tudo que tem acontecido por lá. Temos apenas um amigo que está morando na ilha mas já temos notícia que ele está bem.
Agradecemos a preocupação de todos que nos enviaram mensagens perguntando se estamos seguros.

 

Terremoto em Kumamoto

 

E apesar de todas as mortes e consequências ruins é sempre impressionante ver como o Japão é uma país que planeja e se preocupa com a segurança e bem estar do seu povo. São constantes os treinamentos e avisos sobre como agir em caso de catástrofes. Quando comparamos com tremores de igual intensidade ou até mesmo mais fracos em outros lugares vemos que os danos por aqui são bem menores.

Aqui em casa procuramos nos prevenir como podemos e seguir as orientações que nos são dadas. Comentamos nesse post sobre o kit para emergências que mantemos em casa para esses casos. Interessante notar que nos supermercados e home centers existem seções dedicadas de produtos especializados para catástrofes como as comidas semi-prontas, lanternas e até mesmo sanitários portáteis.

Pedimos que estejam orando pelo Japão, e especialmente por Kumamoto, pois a situação ainda é bem delicada e tem faltado água e mantimentos por conta do isolamento. E mais uma vez agradecemos o carinho e cuidado conosco.

 

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 2

Tremeu!

3.06.15

Postado por Rodolfo Veronese

 

Nesse último sábado (30/05), o Japão foi atingido por um forte terremoto que pela primeira vez foi sentido, em intensidades diferentes, em todo o país. Foi um terremoto bem incomum, e escrever isso quer dizer que os terremotos aqui são comuns o suficiente para chamarmos esse de diferente! Aconteceu no oceano a uma profundidade de quase 700 quilômetros e foi de 8.1 na escala Richter que vai até o máximo de 9, ou seja, foi bem forte. Para se ter uma ideia, o terremoto de 2011 foi de 8.6. Apesar do epicentro ter sido no oceano não gerou tsunami como em 2011. Apesar de toda a força, não aconteceu nada em todo o Japão além da horrível sensação de tudo balançando, bem diferente do Nepal que recentemente foi arrasado por um tremor de igual magnitude. O Japão tem uma escala própria para os terremotos, diferente da conhecida escala Richter. Clique nesse link para saber mais sobre a escala japonesa.

Nesse tremor mais recente, o Rodolfo estava em Takefu, onde o tremor quase não foi sentido. Já a Sandra estava em casa com as meninas onde o tremor foi bem forte. E apesar de já termos sentido outros tremores antes (sim, eles são comuns) esse foi bem longo e portanto mais assustador. Mas foi apenas o susto, todos ficaram bem e nada caiu das prateleiras e estantes. O fato do Rodolfo estar do outro lado do Japão gerou certa apreensão em ambos, mas depois de nos falarmos ficamos tranquilos.

O Japão todo é muito bem preparado para os terremotos. As edificações são feitas com materiais e tecnologia para suportar fortes tremores. As escolas ensinam e fazem treinamentos constantes com os alunos para saber como agir no caso de catástrofes. Inclusive semana que vem teremos uma simulação tanto na escola da Vitória como da Nicole de como devemos proceder para pegá-las em caso de terremoto.

terremoto

É possível achar em várias lojas produtos e kits próprios para catástrofes, tal como comida enlatada, cobertores térmicos, lanternas e até rádios que funcionam sem pilha. Tem até um arroz que pode ser preparado e esquentado usando apenas água, no mesmo sistema usado pelas refeições dos soldados de hoje. Já estávamos planejando deixar nosso kit pronto e o tremor acelerou nossos planos. Compramos uma bolsa onde deixamos além dos itens citados acima, água, documentos e algum dinheiro. O legal é que ninguém acha que você está exagerando por se prevenir assim, na verdade estranho por aqui é não ter isso!

Por isso, quando ouvirem de tremores aqui fiquem tranquilos, se tivermos que passar por um terremoto, o Japão é, sem dúvida, o melhor lugar para se estar.

compartilhe Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail to someone
comente 0

DESIGN: Sandra H. V. • programação: webonfocus